Eles nao usam black-tie (1981), Dir. Leon Hirszman

A idade da terra (1980), Dir. Glauber Rocha

Una mutación silenciosa

Yvonne Lopez Arenal y Tomas Gutierrez Alea en el rodaje de Cartas del parque (1988)

El lugar sin limites (1977), Dir. Arturo Ripstein

Uma mutação silenciosa: os anos oitenta no cinema da América Latina

Em Uma mutação silenciosa: Os anos oitenta no cinema da América Latina, Emilio Bernini analisa a “retirada” estética-política do cinema latino-americano nos anos 80. Um passeio pelo cinema de alguns diretores, incluindo Fernando “Pino” Solanas, Paul Leduc, Miguel Littín, Patricio Guzmán e Arturo Ripstein, refletindo sobre as mudanças experimentadas no seu trabalho em comparação com os anos sessenta e setenta.

 

EMILIO BERNINI

É professor da Faculdade de Filosofia e Letras (Universidade de Buenos Aires) e da Universidad del Cine; nesta coordena o Mestrado em Cinema Documentário. É diretor da revista Kilómetro 111. Ensayos sobre cine. Escreveu ensaios sobre cinema argentino e latino-americano, cinema experimental, cinema de found footage e cinema contemporâneo. Publicou Silvia Prieto. Un film sin atributos (Picnic); editou Ningún lugar a donde ir, de Jonas Mekas (Caja Negra); traduziu e organizou os textos de Cine, arte del presente, de Serge Daney (Santiago Arcos); escreveu o prólogo de Cine expandido, de Gene Youngblood (Untref); escreveu um estudo para a edição em dvd do cinema experimental de Narcisa Hirsch (MQ2), e acaba de editar Cine y filosofía. As entrevistas de Fata Morgana (El cuenco de Plata). Colabora com várias revistas culturais: Punto de Vista, Otra Parte, Fata Morgana, El Ojo Mocho, entre outras.


Publicaciones relacionadas