Sinopsis

Uma noite um grupo de operários percebe que a administração está a roubar máquinas e matérias- primas da sua própria fábrica.
Ao decidirem organizar-se para proteger os equipamentos e impedir o deslocamento da produção, os trabalhadores são forçados – como forma de retaliação – a permanecer nos seus postos sem nada que
fazer enquanto prosseguem as negociações para os despedimentos. A pressão leva ao colapso geral dos trabalhadores, enquanto o mundo à sua volta parece ruir.

Pedro Pinho

Estudou cinema em Lisboa e em Paris.
Em 2008 co-realizou com Frederico Lobo o documentário de longa-metragem BAB SEBTA (Prix Marseille Esperance FID MARSEILLE’08, Melhor Filme no DOCLISBOA e FORUM DOC BH, no Brasil). Em 2009 fundou com 5 amigos a produtora TERRATREME, que tem assumido um papel central na produção e promoção de novos realizadores no panorama do cinema português.

UM FIM DO MUNDO (2013) é a sua primeira media-metragem de ficção e estreou na 63o BERLINALE, no INDIELISBOA e no FESTIVAL DO RIO (Nomeação para os Globos de Ouro de 2014, Melhor Filme e Melhor Fotografia nos Caminhos Cinema Português 2014).

Em 2014 co-dirigiu com Luisa Homem o documentário AS CIDADES E AS TROCAS, que estreou no FID MARSEILLE, no DOCLISBOA e no THE ART OF THE REAL (NY).
Actualmente trabalha como realizador, argumentista e produtor. A FÁBRICA DE NADA é a sua primeira longa-metragem de ficção.

Volver a página de inicio